Astrologia Védica: Descubra o que é, seus fundamentos e benefícios!

Descubra os fundamentos da Astrologia Védica e como ela pode ajudar a compreender a sua vida, alcançando equilíbrio emocional e espiritual.

A Astrologia ocidental, provavelmente a que você mais conhece, estuda os astros para entender a personalidade de um indivíduo. Contudo, a Astrologia Védica, baseada no conhecimento indiano, vai além e consegue ter informações sobre vidas passadas, karma, futuro etc.

Por exemplo, você já teve a sensação de que conhecia alguém nunca apresentado? E ainda, no primeiro contato com uma pessoa, pareceu que o ‘’santa não bateu’’ entre vocês? Isso pode ocorrer por situações anteriores ao seu nascimento, que a Astrologia Védica ajuda a explicar. 

Ao ter conhecimento sobre o assunto, fica mais fácil ter melhores direcionamentos em diferentes áreas da vida. Continue a leitura e entenda o que é Astrologia Védica, fundamentos, diferenças para a ocidental, como usá-la e benefícios oferecidos!

Astrologia Védica: Descubra o que é, seus fundamentos e benefícios

O que é a Astrologia Védica?

Ela refere-se ao estudo dos astros (Mercúrio, Terra, Vênus etc.) e de escrituras antigas. Quer dizer, a sabedoria Védica, chamada na Índia de Jyotisha e traduzida como “conhecimentos sagrados da luz”, tem origem há mais de 6 mil anos.

Ou seja, além de estudar os astros, essa Astrologia analisa luzes emanadas pelo Universo, como as estrelas. Afinal, acredita-se que elas também influenciam em diferentes áreas da vida. Assim, mergulhar no conhecimento Védico pode trazer diversas descobertas pessoais.

Como a Astrologia Védica se diferencia da ocidental?

Tanto a Astrologia ocidental quanto a Védica iniciam os estudos com o mapa astral, relacionado a configuração do céu no momento exato do nascimento. Contudo, apesar dessa e de outras semelhanças, existem diferenças entre o conhecimento indiano e o ocidental. Saiba mais!

Casas do horóscopo

Ambas as Astrologias dividem as casas do horóscopo em 12. Entretanto, a indiana considera o sistema sideral — as estrelas — como critério. Isso significa que Áries, o primeiro signo na casa do horóscopo, não necessariamente ocupa essa posição no signo Védico. 

Isso porque na Astrologia ocidental o sistema considerado é o tropical, diferindo do sideral. Então, as estações do ano servem como parâmetro para classificar as casas do horóscopo. Ou seja, no início da primavera, no hemisfério norte, surge o primeiro signo, Áries.

Além disso, a Astrologia ocidental analisa a posição dos astros e dos signos em relação à Terra no exato momento do nascimento. Por outro lado, a Védica considera a energia vinda do Universo nesse período.

Planetas regentes

Outra diferença é que a Astrologia ocidental tem 12 planetas regentes, que influenciam cada signo solar do zodíaco. Por exemplo, o planeta regente de Touro é Vênus, tido como deusa do amor, do dinheiro e da beleza. 

No entanto, na Astrologia Védica, existem apenas 7 astros regentes: Vênus, Marte, Júpiter, Mercúrio, Saturno, Sol e Lua. A partir deles, são formulados 3 mapas diferentes, Solar, Natal e Lunar, cada um com as suas particularidades. Por exemplo, o Natal precisa da data de nascimento informada e o Lunar não. Saiba mais detalhes sobre cada um:

  • Mapa Solar – traz análises e previsões sobre família, profissão, saúde, sorte e karma; 
  • Mapa Natal – foca os estudos em doenças, espiritualidade, karma, filhos, família e casamento; 
  • Mapa Lunar – se volta para questões de vidas passadas, sorte, saúde e família.
Formação em Astrologia Védica - Espaço Arjuna

Objetivos

A principal finalidade da Astrologia ocidental é ajudar os interessados a entenderem características sobre a personalidade. A Astrologia Védica também visa isso, mas foca mais na previsão futura em relação a diferentes áreas da vida, como profissional, familiar, saúde etc. E ainda, ela fala sobre karma e assuntos de vidas passadas.

Quais são os fundamentos da Astrologia Védica?

A aplicação da Astrologia indiana ocorre ao criar e analisar 4 polos: planetas (Grahas), constelações (Nakshatras), signos (Rashis) e casas (Bhavas). Quer dizer, a posição desses polos quando alguém nasce pode influenciar na personalidade. Talvez seja mais fácil compreender esses pontos com algumas informações relacionadas. Acompanhe!

Mapa astral

Conforme mencionado, o mapa astral é uma análise aprofundada sobre a personalidade do indivíduo. Isso é feito a partir de cálculos matemáticos baseados na posição dos astros no momento do nascimento de alguém. 

Os planetas e a suas influências

Assim como na Astrologia ocidental, a Védica é influenciada por planetas regentes. No entanto, como dito, ela se restringe a Vênus, Marte, Júpiter, Mercúrio, Saturno, Sol e Lua. Ou seja, Netuno e Plutão ficam de fora, apesar de serem considerados essenciais no conhecimento ocidental. 

Por exemplo, o signo Mithuna (14/06 a 14/07) tem o planeta Mercúrio como regente, que simboliza o raciocínio e a inteligência humana. Enquanto isso, Karkataka (15/07 a 15/08) é um signo regido pela Lua, indicando como o indivíduo reage emocionalmente às situações.

Quais são os benefícios da Astrologia Védica?

A Astrologia Védica é benéfica por servir de autoconhecimento e autodesenvolvimento. Afinal, ela auxilia os indivíduos a entenderem aspectos positivos e desafiadores de vidas passadas. 

Ao ficar por dentro dessas informações, você tem mais facilidade diante de dilemas. Por exemplo, tem dúvida sobre qual caminho profissional seguir? Conhecer as áreas que atuava e/ou tinha afinidade em vidas anteriores pode facilitar a decisão.

Além disso, a Astrologia Védica ajuda no equilíbrio emocional e espiritual. A justificativa é que, ao conhecer os seus pontos negativos e positivos, é possível usar essa informação favoravelmente. Isso pode significar ter mais serenidade ao lidar com desafios, por exemplo.

Como usar a Astrologia Védica?

A partir da análise da posição dos astros quando um indivíduo nasce, são realizadas interpretações sobre diferentes áreas da vida. A seguir, saiba mais sobre o uso da Astrologia Védica!

Como fazer o mapa astral Védico?

O mapa astral, conforme o conhecimento indiano, é representado por um quadrado. As informações dispostas nele variam segundo o Norte e Sul da Índia. Desta vez, focaremos no mapa astral do Norte. Acompanhe o que deve ser informado no mapa astral Védico:

  • nome completo;
  • dia, mês, ano, hora e minuto do nascimento (segundos também costumam ser solicitados, mas pode deixar como 0);
  • local onde nasceu;
  • se era ou não Horário de Verão.

Após o envio das informações, o mapa astral Védico exibe dois mapas: um “Lagna Chart” e outro “Navamsa Chart”. O primeiro quer dizer Ascendente, também chamado “Janma Kundali”, “Janma Patrika” e “Birth Chart”, a primeira impressão passada por alguém. O segundo refere-se ao possível futuro.

Mapa Astral Védico

Como fazer o mapa astral Védico?

Ao ter o mapa astral Védico em mãos, é preciso identificar as casas existentes, assim como ocorre na Astrologia ocidental. Conforme mencionado, na Índia, essas casas são chamadas “Bhavas”, cada uma relacionada a áreas específicas da vida. Em resumo, cada uma significa:

  • Tanu Bhava – Casa do Corpo;
  • Dhana Bhava – Casa das Riquezas;
  • Sahaja Bhava – Casa dos Irmãos;
  • Matru Bhava – Casa da Mãe;
  • Putra Bhava – Casa dos Filhos;
  • Ripu Bhava – Casa dos Inimigos;
  • Kalatra Bhava – Casa do Casamento (Parceiro);
  • Ayu Bhava – Casa da Transformação;
  • Bhagya Bhava – Casa da Sorte;
  • Dharma Bhava – Casa da Carreira;
  • Labya Bhava – Casa dos Ganhos;
  • Vyaya Bhava – Casa das Perdas.

Então, entendeu como interpretar o mapa astral Védico? Agora é o momento de decifrar os signos astrológicos, segundo a Astrologia indiana:

  •  Áries/Mesha (Marte);
  • Touro/Vrishbha (Vênus);
  • Gêmeos/Mithuna (Mercúrio);
  • Câncer/Karkata (Lua);
  • Leão/Simha (Sol);
  • Virgem/Kanya (Mercúrio);
  • Libra/Tula (Vênus);
  • Escorpião/Vrishika (Marte);
  • Sagitário/Dhanu (Júpiter);
  • Capricórnio/Mukara (Saturno);
  • Aquário/Kumbha (Saturno);
  • Peixes/Meena (Júpiter).

É importante esclarecer que um ariano, por exemplo, pode ter nascido durante a regência de Mesha mesmo que faça aniversário dias antes ou depois. Afinal, o calendário indiano não conta o tempo como no ocidente. Além disso, existem siglas no mapa astral Védico que devem ser explicadas. Quer dizer, cada uma delas corresponde ao nome de um planeta em inglês. Confira:

  •  Sun – Sol / Surya;
  • Mon – Lua / Chandra;
  • Mer – Mercúrio / Budha;
  • Ven – Vênus / Shukra;
  • Mar – Marte / Mangala;
  • Jup – Júpiter / Brihaspati;
  • Sat – Saturno / Shani;
  • Rah – Rahu / Nodo Lunar Norte;
  • Ket – Ketu / Nodo Lunar Sul.

Para uma análise mais detalhada e precisa do mapa astral Védico, é recomendado procurar um astrólogo experiente na Astrologia indiana. Também é uma opção se aprofundar no conhecimento indiano para que você mesmo faça o seu. Assim, existem locais específicos, como o Espaço Arjuna, para quem quer fazer o mapa astral Védico, conhecer terapias corporais de Ayurveda etc.

Como usar a Astrologia Védica na vida diária?

Esse tipo de conhecimento indiano pode ser usado para previsões futuras, úteis para saber se o rumo da vida será positivo ou negativo. Então, é mais fácil se adaptar aos desafios e minimizar as dificuldades, seja qual for a resposta obtida no mapa astral.

Além disso, essa ferramenta também serve para entender mais sobre a personalidade de outras pessoas do seu convívio. Assim, fica mais fácil lidar com os outros e evitar conflitos nas relações sociais.

Então, tirou suas principais dúvidas sobre a Astrologia Védica, como fundamentos e benefícios oferecidos? Como visto, trata-se de um conhecimento indiano que vai além do oferecido no horóscopo e mapa astral ocidental. Afinal, ela também fala sobre o futuro e as vidas passadas, informações essenciais para guiar decisões importantes, trazer equilíbrio emocional e muito mais.

Sentiu interesse e deseja se aprofundar na Astrologia Védica? Oferecemos um curso na área, que pode ser pago via cartão e parcelado, com aulas teóricas e práticas. Acesse nosso site e saiba mais sobre ele!

Veja aqui nossos
cursos de formação:

Cursos longos, e extremamente completos, para pessoas que realmente querem trabalhar com os temas com excelência. 

Em Destaque:

No dia 14 de Outubro terá início o CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE YOGA COM CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL YOGA ALLIANCE RYS300

Não perca essa oportunidade, é o curso mais completo disponível no Brasil !